Fundação

Radier é uma fundação do tipo rasa que se assemelha a uma grande sapata de concreto armado, onde é submetida a esforços axiais decorrentes do carregamento da estrutura. Essas cargas da edificação são depositadas de maneira distribuída e na maioria dos casos é utilizado quando não há grandes variações de níveis no terreno (topografia favorável) ou quando a área das sapatas ocuparem cerca de 70 % da construção. Suas vantagens são baixo custo e rapidez na execução, comparado aos demais tipos de fundação.

  • Custo: comparado a outros sistemas, a economia chega até 30%;
  • Rapidez na execução;
  • Redução na mão de obra;
  • Não há necessidade de escavação, baldrame e contrapiso;
  • Ideal para utilização de sistemas construtivos como LSF.

12 PASSOS PARA CONSTRUÇÃO DO RADIER

  1. Passo: Fazer a limpeza do terreno e como base no projeto de alocação montar os gabaritos;
  2. Passo: Se necessário, realizar cortes e aterros para atender os níveis especificados no projeto arquitetônico;
  3. Passo: Fazer a compactação do solo, principalmente nas áreas onde foi feito a movimentação. Lembrando-se de conferir o nível do solo após a compactação;
  4. Passo: Fazer a montagem da caixaria de delimitação e entre a variação das cotas, lembrando sempre de fazer a conferência do esquadro da obra;
  5. Passo: Fazer a passagem das infraestruturas, assim como elétrica e hidráulica;
  6. Passo: Fazer o nivelamento das formas e, se necessário, utilizar calços para nivelar. Para conferir, use o nível laser;
  7. Passo: Para impermeabilização fazer a instalação da lona de boa qualidade, recomenda-se trabalhar com camada dupla para maior estanqueidade;
  8. Passo: Lançar em toda a área do radier um lastro de brita com 7 cm. Nas tubulações de hidráulica, ao invés de brita, primeiro utilizar argamassa e, somente depois, colocar brita com terra nas tubulações;
  9. Passo: Fazer a alocação das armaduras e malhas como especificadas pelo projeto estrutural;
  10. Passo: Antes da concretagem, vedar e fixar as tubulações hidráulicas e elétricas;
  11. Passo: Lançar ou bombear o concreto de forma cautelosa para que não haja rompimento das caixarias. Espalhar, nivelar e vibrar o concreto para que preencha todos os vazios;
  12. Passo: Aguardar o concreto atingir a resistência mínima estabelecida em projeto, após isso fazer a desforma.